Um Gole de Utopia - Um blá blá blá sem leite e biscoito
    Devaneios

    Há algo errado?

    maio 14, 2016

    tumblr_mph2wlt3D31s8hnhko1_500

    Há algo errado?

    Sinto um vazio dentro de mim, uma solidão esquisita, que mesmo quando estou acompanhado, o vazio continua lá, intimidante.

    Sinto uma solidão esquisita.

    Sinto falta de conversar intensamente sobre aleatoriedades, mas falar de bobeiras à filosofias profundas.

    Sinto falta de dar longos abraços sem me importar com o que os outros irão pensar.

    Sinto falta de poder dizer “quero te beijar” sem ser julgado, e simplesmente nos beijarmos quando der vontade, pois esse é o nosso momento.

    Sinto falta de ter sexo com riso, sexo com bobagens, sexo amigo, sexo distraído, sexo dançante, sexo despreocupado, sem temer me envolver ou saber que aquele sexo será último e único.

    Sinto falta de explorar para saciar minha curiosidade e de ser explorado.

    Sinto falta de me sentir desafiado, a ponto de me tirar o sono.

    Sinto falta de viver loucuras e aventuras planejadas e não planejadas.

    Sinto falta de viver, de viver contigo, viver com todos, pois parece que essa nova moda de “só preciso de mim mesmo”, ” sou independente”, “não me apaixono”, está matando o carpe diem. Não que seja ruim, pelo contrário, mas tornaram-se ideias tão diferentes do que realmente eram, e o momento que é o que temos para viver e curtir e lembrar, está sendo temido, descartado, evitado.

    Temem riscos, aventuras, dores, paixões, temem viver.

    Sinto falta de apenas viver. Deixar fluir.

    Mas sem querer, acho que até eu me engano nessa pressão toda, e a solidão, só aumenta.

    Quero viver sem medo, me apaixonar e aproveitar o que tiver que aproveitar. Quero amar ainda mais o que faço e experimentar cada vez mais coisas novas. Quero sair da casinha e ser louco, sim. Quero quebrar a rotina. Quero viajar de supetão, ver o sol nascer em outro lugar e voltar antes do almoço, rindo da doidera. Quero ter amantes da vida ao meu lado, para eu não me sentir um louco só.

    Sinto falta de não sentir falta. Há algo errado?

     

  • tumblr_o6ych7rg7w1rg5e4mo1_1280
    Devaneios

    Existo, mas não vivo mais

    Não me sinto assim há muito tempo. Talvez mais tempo do que eu posso realmente me recordar. Há um buraco aqui dentro, um buraco maligno que suga tudo o que há de bom ao…

    maio 10, 2016
  • tumblr_o6va02mBPo1s6lituo1_500
    Devaneios

    Tu eras luz, calor, sentimento, ardor

    Obs: Sem som, ao som do silêncio. Me encantei. Atordoado por suas verdades, permaneci, Por tempo demasiado, talvez, sim, demasiado, E em suas mentiras também me prendi, E lá permaneci, largado. Largado aos momentos…

    maio 8, 2016
  • tumblr_o6efhfUI3P1r5sqe0o1_500
    Devaneios

    Breves Doses

    Me desloca, por favor, pois estou cansado de me arrastar por essa realidade vazia, encha-me de ilusões e breves doses de drogas. …

    maio 3, 2016
  • tumblr_o5opx10OW81uxcg7po1_500
    Devaneios

    Let Her Go

    Estive, flagrei, aguardei, gostei, Falei, ouvi, toquei, senti, Me perdi, voei, estasiado. Chorei, ri, andei, corri, Imaginei, desejei, ansiei, transei, Me perdi, voei, estasiado. Seu gosto, seu cheiro, sua imagem, Arrastam-se por mim, carregando…

    maio 2, 2016
  • large
    Devaneios

    Eu sou Gêmeos

    Me pego tantas vezes animado desanimando, empolgado entristecendo, querendo desistindo. Compreensível? Experimente...…

    abril 29, 2016
  • tumblr_o5uyi0Z6sb1tzv1dpo1_500
    Devaneios

    Pétalas

    "E da escolha tu perguntaste o por quê? Decifra-me enquanto observo suas pétalas se abrirem, Enquanto o deslumbre só tem a crescer."…

    abril 20, 2016
  • um-conto-do-mar-ilustracao-aquarela
    [in] nyctophilia

    Um Conto do Mar

    Foi durante uma tormenta que a gigantesca criatura atacou o navio, arrastando corpos e destroços ao fundo do mar, e em meio a bagunça e gritos desesperados, estava o canto da Rainha dos Mares.…

    fevereiro 27, 2016
  • tumblr_o2a3qdEuGc1uybcg3o1_1280
    Devaneios

    Espectro

    Sinto a poeira sob meus pés, Um caminho tortuoso pela frente, Com outrora em sangue e prantos, Sobre feridas que não se curam mais. Sua voz ainda ecoa em minha mente, Como uma dolorosa…

    fevereiro 24, 2016
Translate »